Carnaval – Aproveite com moderação

Carnaval 2014 - aproveite com moderação

O Carnaval é um período de festa, no qual as pessoas tendem a pensar mais na diversão e acabam se esquecendo da saúde durante a folia. “Por ser uma época de excessos, acompanhada das altas temperaturas, é necessário tomar alguns cuidados para garantir o bem-estar do organismo”, comenta o Dr. Irineu Massaia, professor de Clínica Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

Alimentação, líquidos e álcool – Segundo o professor, muitas pessoas realizam uma maratona de festividades que são semelhantes a uma atividade esportiva. “Por isso, recomendo aos foliões três itens básicos: ingestão de muitos líquidos – de preferência água, sucos naturais e água de coco -, dieta leve, ou seja, alimentos com pouca gordura e ricos em água para evitar desconfortos estomacais, sono excessivo e complicação intestinal e, por fim, repouso”, orienta o Dr. Massaia.

 

Também é importante, ao comer na rua, prestar atenção na procedência dos alimentos. “A comida que fica em exposição, em ambientes não refrigerados, é mais facilmente contaminada por bactérias que podem causar infecções intestinais. Elas se proliferam ainda mais em locais quentes, por isso é ideal que o alimento a ser consumido esteja acondicionado em uma área com controle de temperatura”, acrescenta.

 

Para hidratar, muitas pessoas acreditam que as soluções isotônicas são os líquidos ideais. Contudo, o Dr. Massaia alerta que esse tipo de bebida, na verdade, somente é recomendada para atletas de alto desempenho e que têm um acompanhamento médico constante. “Estes profissionais fazem o uso de forma adequada, com a quantidade e a formulação corretas de acordo com seus perfis”, afirma.

 

Quando o assunto é o consumo excessivo do álcool, o conselho do especialista é que seja evitado. “Mas, caso ocorra, para curar a famosa ‘ressaca’, além de beber muita água, também é importante comer alimentos que contenham glicose e carboidratos, porém, sem exagerar”.

 

Sapatos de saltos altos – outro alerta feito pelo Dr. Massaia diz respeito ao uso desse acessório feminino. “Eles fazem parte do adereço das mulheres que desfilam nas escolas de samba, mas não os calçados ideais, sobretudo, nas ruas e calçadas que podem apresentar buracos, causando assim entortes no tornozelo, joelhos e, até mesmo, quedas”, enfatiza o médico.

 

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) – durante o período da folia, a importância do uso dos preservativos é um assunto que está ainda mais em evidência. “É preciso se proteger sempre ao praticar sexo, mas, por ser Carnaval, muitas pessoas tendem a se esquecer desse comportamento fundamental. É preciso se lembrar e ter consciência de quais são as consequências para a vida ao se contrair uma DST”, enfatiza o professor.

 

Para finalizar, a última dica do Dr. Massaia é: “Não adianta querer aproveitar o Carnaval todo no primeiro dia. Deve-se equilibrá-lo com um período de descanso para repor as energias e se alimentar bem. É comum as pessoas ‘virarem’ a noite, mas, dessa forma, podem surgir sintomas indesejáveis como falta de atenção, fadiga física e irritabilidade, por exemplo, fatores que podem impedir o aproveitamento dos demais dias de folia”.