5 Dicas para curtir o Carnaval sem perder a voz

carnaval-2013-famosos-personalidades-650-390

Os problemas vocais estão entre as principais queixas relatadas nos consultórios
otorrinolaringológicos após o  Carnaval pois as pessoas costumam falar e cantar alto,
prejudicando as cordas vocais.

Além disso, o consumo de cigarro e bebidas alcoólicas é bastante comum nessa época
e esses hábitos são considerados os principais causadores do tumor de laringe,
doença que atinge cerca de 10 mil pessoas no Brasil todos os anos,
segundo dados recentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Outro dado preocupante da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que o Brasil
ocupa um dos primeiros lugares no ranking mundial entre os países com maior incidência
da doença. Para auxiliar a população a curtir o Carnaval sem perder a voz,
especialistas da ABLV lançam a “Campanha da Voz”, uma iniciativa que busca conscientizar
sobre a importância dos cuidados com o aparelho vocal e orientar sobre a prevenção
do câncer de laringe.

Segundo o otorrinolaringologista José Eduardo Pedroso, presidente da Academia Brasileira
de Laringologia e Voz, no Carnaval as pessoas acabam cometendo abusos vocais em meio à folia:
“Durante a confraternização, além de cantar ou falar muito alto, as pessoas acabam bebendo
um pouco mais e abusando da comida, provocando o aumento do refluxo laringofaríngeo,
que se trata do conteúdo do estômago que reflui e dá um ‘banho’ nas pregas vocais,
causando inchaço, alteração na voz e prejudicando a laringe no geral”, diz.

 

 

O especialista dá cinco dicas para aproveitar a festa sem comprometer a saúde da voz:
1. Evite gritar ou falar alto em ambientes ruidosos;

2. Não é recomendável ingerir líquidos ou alimentos muito gelados, principalmente em dias quentes;

3. O fumo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas são hábitos altamente nocivos
à saúde vocal, pois podem causar várias doenças, entre elas, o câncer de laringe;

4. É importante beber bastante água e manter uma alimentação leve,
sem exagerar no consumo de alimentos gordurosos ou muito condimentados;

5. A qualquer sinal de problemas como dores na garganta, rouquidão, cansaço ao falar,
tosse, pigarro ou dificuldade para engolir, um otorrinolaringologista deve ser procurado.
Ele irá orientar sobre os cuidados que devem ser tomados.