Florianópolis Carnaval 2015 – Escola de samba Os Protegidos da Princesa é bicampeã

Florianopolis Carnaval 2015 - Escola de samba Os Protegidos da Princesa
A escola de samba Os Protegidos da Princesa consagrou-se bicampeã do Grupo Especial do Carnaval de Florianópolis. O enredo “Emoldurada pelo mar, uma história que me representa – Crônica de uma cidade em transformação”, sobre os cem anos da Acif, garantiu a conquista do Carnaval 2015 com 267,6 pontos – 2,2 pontos acima da segunda colocada – mesma pontuação que a fez campeã em 2014.

A União da Ilha da Magia foi a vice-campeã de 2015. “Adoradores do sol nas ondas da Ilha da Magia”, homenagem ao surfe e aos atletas do esporte, foi o enredo que a fez conquistar os 265,4 pontos que a levaram ao título. Em terceiro lugar ficou a Copa Lord (265,4 pontos), em seguida Dascuia (258,6 pontos), Unidos da Coloninha (258,1 pontos) e Consulado do Samba (253,8 pontos).

A Unidos da Coloninha foi punida com a perda de dez pontos porque sua ala das baianas apresentou-se com um componente a menos do que é obrigatório; se não tivesse perdido os dez pontos, seria a campeã de 2015. Outra escola punida com a perda de dez pontos foi a Consulado; com a punição, que a deixou com menos pontos do que a Dascuia, a Consulado foi rebaixada para o Grupo de Acesso,

Já no Grupo de Acesso a campeã foi a Nação Guarani, de Palhoça, com 245,2 pontos, seguida de Futsamba Josefense, de São José, com 244,6 pontos, Acadêmicos do Sul da Ilha (242), Império Vermelho e Branco (240,6) e Amigos do Caramuru (239,9).

Este ano começa a valer o acesso e descenso, desta forma a última colocada do Grupo Especial, Consulado do Samba, cai para o Grupo de Acesso e a primeira colocada deste grupo, Nação Guarani, será estreante no Especial em 2016.

Além da apuração dos votos das escolas de samba, os blocos de enredo também receberam premiação, a Unidos do Morro do Céu a campeã e A Nossa Turma a vice. O título de cidadão e cidadã samba foi para Nego Gê, da Copa Lord, e Juliana Vieira, de Os Protegidos da Princesa.

 

 

Liesf no comando do carnaval
A cessão de uso da Passarela para a Liga das Escolas de Samba de Florianópolis (Liesf), que começou a valer em 1º de dezembro de 2014, permitiu que a Liga organizasse o desfile, além de realizar eventos, ações de marketing e promoção do Carnaval, viabilizando a captação de recursos para as escolas e blocos durante três meses.

“Podemos comemorar essa conquista e por ter sido bem planejada e realizada com antecedência, pois a medida instiga a profissionalização e torna o Carnaval cada vez mais importante para o turismo de Florianópolis”, disse a secretária de Turismo, Maria Cláudia Evangelista.

Para o prefeito Cesar Souza Junior, este é o passo inicial para a independência das escolas de samba, com o novo modelo de gestão e com a criação de alternativas econômicas, sem usar apenas os recursos públicos. Outras mudanças começaram em 2013, com o regramento do grupo de acesso que possibilitou a formatação de seis escolas do grupo especial e o sistema de acesso e descenso, trazendo maior competitividade e um novo resultado na avenida para os espectadores.

“A cessão de uso nos dá uma tranquilidade maior, não só de garantir o Carnaval, mas também de trazer a iniciativa privada, assim como acontece nos grandes carnavais do país. É fundamental este apoio da Prefeitura, para que possamos equilibrar essa conta”, avaliou o presidente da Liesf, Joel Costa Júnior.