Porto Alegre Carnaval 2016 – Sete escolas de samba do Grupo Especial desfilaram na noite de sábado

Desfile das escolas de samba de Porto Alegre no Carnaval 2016 -  União da Vila do IAPI - Maia Rubim PMPA
Desfile das escolas de samba de Porto Alegre no Carnaval 2016 – União da Vila do IAPI – Maia Rubim PMPA

 

Embora a capital gaúcha não seja reconhecida nacionalmente pelos desfiles de suas escolas de samba, no cenário local, o evento é uma tradição que leva milhares de pessoas ao Complexo Cultural do Porto Seco, localizado na zona norte da cidade. Inaugurado no carnaval de 2004, o sambódromo conta com uma pista de 341 metros de comprimento, por onde desfilam as 27 escolas de samba que estão em atividade na capital gaúcha. Para sexta-feira e sábado, dias 5 e 6 de fevereiro, foram vendidos todos os ingressos colocados à disposição do público. Segundo a Prefeitura de Porto Alegre, o Carnaval 2015 envolveu cerca de 310 mil pessoas.

A escola de samba mais antiga do Carnaval de Porto Alegre, os Bambas da Orgia, abriu o desfile do segundo dia da festa do Porto Seco. No início do desfile, a agremiação teve problemas com o carro Abre-alas, o que prejudicou a evolução da escola no restante do desfile.O presidente Cleomar Rosa, aborrecido com o fato, disse saber que imprevistos acontecem. “Agora, esperamos a avaliação dos jurados”.

Com o tema Sorria! Chegou Bambas da Orgia, os Bambas apostaram no sorriso como linguagem universal e expressão de alegria que leva as pessoas ao estado de felicidade. Terceira colocada do Grupo Especial em 2015, a Bambas da Orgia, tendo a águia como símbolo, contou com 1.400 integrantes distribuídos em 16 alas e apenas três dos quatro carros alegóricos.

Temas como homofobia, racismo e desigualdade social fazem parte do enredo desenvolvido no Complexo Cultural do Porto Seco pela Estado Maior da Restinga, segunda escola a desfilar na passarela Carlos Alberto Barcelos, o Roxo.
“Agô meu pai, Ago… Vem nos livrar das injustiças deste mundo” foi o tema da Estado Maior da Restinga, quarta colocada no desfile de 2015. Com as cores vermelho, verde e branco, a escola do Extremo-Sul de Porto Alegre desfilou com cerca de 1.500 integrantes, compondo 18 alas do enredo e quatro carros alegóricos.

A vice-campeã do Grupo Especial de 2015, a Embaixadores do Ritmo passou pela passarela do samba cantando os sonhos das crianças. “Eu tive um sonho… Sonhei assim… Sonhei ser livre… Sonhei sem fim. E do meu sonho, eu fiz canção”. Uma das escolas mais antigas de Porto Alegre, a Embaixadores trouxe os medos, pretensões adultas e tudo aquilo que nos leva a sonhar. Com enredo Pintando os sonhos na passarela!, os ursos polares tiveram 1.100 integrantes, quatro carros alegóricos e 16 alas no Carnaval 2016. O presidente da Embaixadores Briane Giró, comemorou a passagem da escola pela avenida. “Sem dúvida foi uma alegria muito grande, a Embaixadores está de parabéns”, concluiu Giró.

A Unidos de Vila Isabel foi a quinta escola do Grupo Especial a desfilar no sábado, 6. Sétima colocada no Grupo Especial do Carnaval do ano passado, a escola trouxe para o desfile um enredo para mostrar a importância da agricultura familiar, a luta dos trabalhadores do campo e a plantação de alimentos saudáveis de forma a gerar uma nova forma de produzir. A tricolor de Viamão desfilou com 2.000 integrantes compondo 19 alas e quatro carros alegóricos.

A União da Vila do IAPI, penúltima escola a passar pela passarela do samba do Porto Seco, na segunda noite de desfiles do Grupo Especial, trouxe os óculos para a avenida, numa alusão à necessidade de se ver melhor.
O enredo, “Visão da vida. A Vila definida em lentes bifocais – abra seus olhos à alegria vem aí!” teve essa proposta, contando, de forma alegre, a trajetória dos óculos ao longo do tempo e sua importância para que as pessoas vejam melhor, ainda que nem tudo que se vê, é. Sexta colocada do Grupo Especial no Carnaval do ano passado, a locomotiva do IAPI passou na avenida com 1.500 integrantes, quatro carros alegóricos e 20 alas. O presidente Jorge Sodre afirmou, ao término do desfile, que em 18 anos de carnaval este foi o mais difícil. “Apesar das dificuldades foi o melhor carnaval que a Vila já fez. Temos a certeza da vitória” concluiu.

A Imperadores do Samba foi a última escola a desfilar, já na manhã de domingo, fechando os desfiles do Grupo especial do Carnaval 2016. Qual o segredo que a vida tem? Na luta pelo tricampeonato, a Imperadores do Samba passou pela avenida querendo desvendar a origem da vida. Cantando Vida vai , vida vem, qual o segredo que a vida tem?, a escola pretende buscar explicações para o desconhecido, questionando sobre os mistérios que cercam a origem humana. Para desenvolver o enredo, a Imperadores contou com quatro carros alegóricos, 20 alas e com a participação de aproximadamente dois mil integrantes. O presidente Rodrigo da Silva Costa, visivelmente emocionado, disse, já na dispersão, que o desfile foi perfeito e fizemos tudo o que tínhamos que fazer e tem o resultado: tri-campeonato”, observou.

Otimista
O secretário de Cultura de Porto Alegre, Roque Jacoby, é otimista com o futuro do carnaval na cidade. Para Jacoby, o carnaval porto-alegrense tem potencial para chegar ao nível dos desfiles realizados no Rio de Janeiro e em São Paulo. “O nosso carnaval certamente vai se tornar, daqui a alguns anos, uma referência nacional que também vai atrair muitos turistas.”

Jacoby informou que a prefeitura de Porto Alegre assinou convênio com o Ministério da Cultura para fomentar e desenvolver a cadeia produtiva do carnaval. Com a parceria, a capital gaúcha captou R$ 3,3 milhões para financiar a compra de material pelas escolas de samba. Além disso, parte da verba será aplicada na realização de oficinas para bordadeiras, costureiras, marceneiros e outros profissionais.

Fonte : prefeitura Municipal de Porto Alegre