Porto Alegre Carnaval 2015 – Desfile da Escola de Samba Estado Maior da Restinga

Desfile Escola de Samba Estado Maior da Restinga Carnaval Porto Alegre 2015 01

Com uma homenagem ao município de Torres, no Litoral Norte, a escola de samba Estado Maior da Restinga abriu na sexta-feira (13.02.15), a primeira noite de desfiles do Grupo Especial do Carnaval 2015 de Porto Alegre, no Complexo Cultural Porto Seco.

Apresentando cerca de dois mil integrantes e 16 alas, a Restinga, terceira colocada no Carnaval de 2014, trouxe à avenida o enredo “Com o cisne se banhando no rio Mampituba, a Tinga embarca no balão para contar as histórias, cultura, mitos e lendas de Torres. A mais bela do litoral gaúcho”. A homenagem ao balneário foi desenvolvida pelo carnavalesco Edson Santos de Souza (Dico) e contou a história de Torres, sua formação, colonizadores, desbravadores e imigrantes, além de suas belezas naturais.

Ao final do desfile, o presidente da escola, Robson Machado Dias (Preto), ressaltou que a comunidade de Torres se envolveu de forma “excepcional” no projeto, trazendo cerca de 350 pessoas para participarem do desfile. “Foi um ano de muito trabalho e dedicação e, quando você consegue realizar tudo o que programou, é uma sensação maravilhosa”. Ele afirmou ainda que a escola porto-alegrense participará da abertura do Carnaval de Torres, na próxima semana.

Invalid Displayed Gallery

 Fotos Joel Vargas e Ivo Gonçalves – PMPA

Samba Enredo: “Com o Cisne se Banhando no Rio Mampituba, a Tinga Embarca no Balão Para Contar as Histórias, Cultura, Mitos e Lendas de Torres, a Mais Bela do Litoral Gaúcho”

Vou navegar nas águas desse mar
Deixar a vida me levar
E a emoção vai “explodir”
Quando eu cantar sou Tinga! E daí?

Amor
Vem mergulhar na fantasia
É lenda, mistério, magia no ar
Na busca de um “ouro” vai se revelar
Corsários, piratas, sereia do mar
Meu cisne!
Foi ela que encontrou você, meu grande amor
Cidade tão exuberante
Em torres tudo é fascinante
O “astro” fez do meu calor, minha inspiração
A vida de um povo com seus rituais
Sua natureza que ao mundo encantou
Se banhando nas curvas de um rio
Que Deus abençoou

Soldado valente guerreiro à lutar
Eu sou
Batida tão forte que rufa o tambor
Anunciou
Sou tinguerreiro vencedor
Meu escudo é tricolor

Na tribo o amor acabou
E o farol, de longe o imigrante avistou
A fé na minha religião
Por total devoção na igreja eu senti
Sonhei…fiz um turismo, viajei
Pintei… Torres na tela de debret
É pesca, é sol, é verão
Vai subir o balão,
Só faltava você
E na gastronomia, tudo é maravilhoso
É festa, feliz ano novo!
Uma índia eu avistei
Abracada sobre um violão
Lágrimas de paixão
Amor que se iguala ao meu pavilhão
É a tinga do meu coração